segunda-feira, agosto 13, 2007

pequena jornada

Voar recorda que existe um ponto acima das nuvens, da garoa cinza que vagarosamente é substituida por um branco abraço de paz que não finda.
Matreiramente vem o raio pela janela e começa a brilhar. Primeiro discreto, como se ao brilho isso fosse possível. Resvala para desviar o olhar e chamar a atenção. Depois desteme, oferecendo numa lambida quente um sentimento bom pelo porvir.
Faz lembrar quando queria pular janela para experimentar correr em tapete de algodão, todo seu, de onde poderia espiar o mundo em algum canto.


*26.04.05

2 Comments:

Blogger Rafael Vaz said...

Bingo. Disse tudo.

11:28 AM  
Anonymous reox said...

re, vi o novo show e vc está fantástica!!! amei!

beijo.

11:55 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home